Assembleia aprova sugestões de alterações nas normas para promoção e progressão docente na UFRGS

IMG_5716_recorte

Reunidos em assembleia geral, no dia 22 de setembro, professores filiados à ADUFRGS-Sindical discutiram alguns pontos propostos pela UFRGS para unificar as normas que regem as promoções e progressões docentes. Após um intenso debate, foi deliberado que se recomende ao Conselho Universitário (Consun) alterações em alguns pontos do documento.

O mais importante trata da exigência de pontuação mínima na avaliação dos docentes pelos discentes, na medida em que não existe obrigatoriedade dos discentes responderem ao questionário de avaliação. A sugestão da AG é que se torne obrigatório o preenchimento do questionário por parte dos alunos para que se possa exigir dos professores pontuação mínima nesse quesito. A assembleia também sugeriu que algumas atividades acadêmico-administrativas que não são explicitamente contempladas na pontuação, de acordo com a proposta, sejam revistas.

A Diretoria relatou que o governo federal pretende descumprir o acordo que prevê os ajustes remuneratórios na carreira, em agosto de 2018 e agosto de 2019, no sentido de restabelecer a lógica da tabela salarial. A ADUFRGS-Sindical participou de reunião com o secretário de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento, em 1º de setembro, quando se argumentou que o valor restante para restabelecer a lógica da tabela não é grande. Os interlocutores ficaram de reavaliar a questão. O MPOD informou ainda que em 2018 não haverá reajuste salarial que compense a depreciação da moeda e confirmou que a contribuição previdenciária será de 14% do vencimento que superar o teto do Regime Geral.

Outros temas foram tratados na AG como participação da ADUFRGS-Sindical na Conferência Estadual de Educação e em eventos do Proifes-Federação; ações em defesa das Instituições Federais de Ensino das quais o Sindicato tem participado, sendo algumas de iniciativa própria.

 



Ver todos