Adufrgs defende continuidade do PIBID

EDITADO WhatsApp Image 2018-02-21 at 17.30.48

A vigência do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) acaba no final de fevereiro e o Ministério da Educação ainda não anunciou oficialmente sua continuidade.

Em outubro do ano passado, quando lançou o Programa de Residência Pedagógica, o MEC anunciou a “modernização” do programa e o lançamento do edital do novo PIBID para março de 2018. Nos bastidores, comenta-se que o MEC vai acabar com as bolsas de incentivo.

Instituído pela CAPES/MEC em 2007, o programa oferece bolsas para professores, alunos de licenciaturas e supervisores de escolas públicas, articulando educação superior (por meio das licenciaturas), escolas da rede pública e sistemas estaduais e municipais de ensino numa grande rede de iniciação à docência com foco na melhoria do ensino.

Em função da incerteza sobre o novo formato e da possibilidade de cortes, o presidente da Adufrgs, Paulo Mors, defendeu a continuidade do PIBID sem interrupções. “Este programa antecipa e incentiva a ligação dos futuros professores com as salas de aulas da rede pública, o que impacta sobremaneira na qualidade da educação básica no país. É ali que o aluno de licenciatura confirma a vocação para a docência”.

A Adufrgs defende a continuidade do programa, a manutenção das bolsas para novos projetos e a prorrogação das bolsas vigentes.



Ver todos