Ação da ADUFRGS no IFRS Campus Porto Alegre garante mais de 200 assinaturas contra a Reforma

Sindicato irá coletar assinaturas para abaixo-assinado em outras instituições durante a semana

A ADUFRGS iniciou nesta terça-feira, 9, um tour pelas instituições da base do sindicato para coletar assinaturas contra a Reforma da Previdência. A primeira parada foi no IFRS Campus Porto Alegre. Durante todo o dia, centenas de pessoas, entre docentes, técnico-administrativos, alunos e funcionários, assinaram o documento para manifestar contrariedade às mudanças na aposentadoria propostas pelo governo federal por meio da PEC 6/2019. A iniciativa faz parte de uma estratégia nacional das centrais sindicais para pressionar os parlamentares a votar contra a Reforma. As assinaturas coletadas em todo o Brasil serão levadas ao Congresso Nacional no começo de maio.

LúcioVieira

“É importante que toda a comunidade acadêmica das instituições federais de ensino participe desse abaixo-assinado, pois essa é uma forma concreta de enfrentar essa situação. Também estamos pedindo para a população enviar e-mails aos parlamentares apontando as injustiças que estão colocadas nessa proposta do governo federal”, afirma o vice-presidente da ADUFRGS, Lúcio Vieira.

Para o diretor do IFRS Campus Porto Alegre, Marcelo Schmitt, esse tipo de ação promovida pela ADUFRGS no Instituto Federal é importante para confrontar os meios de comunicação que manifestam apoio à reforma da Previdência. “O que a população acaba vendo é a narrativa que a reforma é necessária. É importante que a população, deputados e senadores percebam que há pessoas que não estão de acordo com essa proposta. Se nós não temos os meios de comunicação de massa, teremos que nos manifestar de maneira diferente”, afirma.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC 6) dificulta o acesso à aposentadoria, aumenta o tempo de contribuição e de trabalho, diminui o valor dos benefícios e ameaça a existência da seguridade social. A professora do IFRS Campus Porto Alegre, Liliane Madruga Prestes, lembra que a reforma é ruim para todos os brasileiros, principalmente para os trabalhadores do campo, da educação e para os mais pobres. “Se a reforma for aprovada, grande parte da população que leva o país nas costas não conseguirá se aposentar”, lamenta.

Coleta de assinaturas segue durante a semana 

A coleta de assinaturas contra a reforma da Previdência segue nesta semana nas instituições da base da ADUFRGS. Nesta quarta-feira, dia 10, será a vez do IFRS Campus Restinga. Na quinta-feira, dia 11, na UFCSPA e na sexta-feira, dia 12, na UFRGS Campus do Vale. Estão previstas mais ações em outras unidades da UFRGS e também nos Institutos Federais no interior do Estado, ainda sem data marcada. Quem quiser também pode assinar o abaixo-assinado na sede da ADUFRGS (Rua Barão do Amazonas, 1581 – Bairro Jardim Botânico – Porto Alegre).

AgendaAssinaturas



Ver todos